alt="taxa-selic-2022"

Inflação e taxa selic 2022 – Quais são os impactos na sua vida cotidiana ?

Acompanhe novos temas sobre o setor tributário

taxa selic 2022

taxa selic 2022

taxa selic 2022

alt="taxa-selic-2022"

A taxa Selic e a inflação estão aumentando e você já deve ter ouvido falar disso por aí. É que as altas estão bem elevadas, ultimamente, e ambas impactam sua vida financeira – desde a compra do supermercado até os seus investimentos e empréstimos.

Mas embora essas taxas afetem diretamente o seu bolso, nem todo mundo entende bem o que esses conceitos significam e como atuam na economia. E, com isso, acabam perdendo dinheiro ou ficam sem compreender por que estão pagando mais caro no tomate, no arroz, nos empréstimos (e em praticamente tudo por aí).

Então, preparamos este texto para você entender tudo e cuidar das suas finanças com mais conhecimento.

O que é a inflação?

Inflação é o aumento dos preços de produtos e serviços. Quando a inflação aumenta, o seu dinheiro passa a “valer menos” e você perde poder de compra.

Mas também é importante entender que a inflação muito baixa (deflação) não é favorável. Se os preços estão em queda, um comerciante pode ter prejuízo, por exemplo, já que vende um produto mais barato do que comprou e estocou.

Para medir a inflação, o Brasil usa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) e é usado para controlar os níveis de preço e suas variações para a população. Ele ajuda a identificar se a inflação está de acordo com a meta estabelecida para o ano ou não.

O que faz com que a inflação suba?

· A taxa Selic, já que os juros podem alterar os preços finais (já vamos falar mais sobre isso);

· O dólar, moeda que regula grande parte do mercado internacional, principalmente o de combustíveis;

· O próprio combustível, que encarece os custos de logística e produção das indústrias e isso chega ao consumidor final;

· Escassez de recursos, como é o caso da crise hídrica atual e aumento do preço da energia elétrica;

· Fatores climáticos, que afetam diretamente a produção de alimentos e seu preço no supermercado;

· Descrença da população na economia. Isso pode levar os donos de negócios a aumentarem seus preços para se proteger da crise;

· Gastos públicos: o Governo imprime mais dinheiro para pagar contas e esse volume é maior que a oferta de produtos e serviços à venda;

· Aumento de impostos, quando o custo pelas despesas públicas é repassado aos consumidores pelo preço dos produtos;

· Dentre outros.

E o que é a taxa Selic?

Já a taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Ela regula todas as taxas de juros dos empréstimos, financiamentos imobiliários, de carros, os juros do cartão de crédito, dos investimentos e outros.

Ele foi criado para servir de ferramenta do Banco Central para controlar a inflação e é definida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) em uma reunião que acontece a cada 45 dias.

Funciona assim:

1. O Conselho Monetário Nacional estabelece a meta para a inflação do ano;

2. Para mantê-la sob controle, o Copom define a taxa Selic;

3. Quando a Selic sobe, os juros cobrados aumentam e isso desestimula o consumo. Com isso, a inflação tende a cair.

4. Se a Selic desce, o efeito é contrário. As pessoas tendem a fazer mais empréstimos e a consumir mais e, com isso, os preços sobem.

Por que a Selic e a inflação impactam a sua vida?

  • Como você pôde ver, tudo na economia está ligado e esses índices definem os preços que você vai pagar em:
  •  Bens de consumo e serviços, que ficam mais caros;
  • Financiamentos imobiliários, de veículos, estudantis e outros;
  • Juros do cartão de crédito e cheque especial;
  • Juros de empréstimos pessoais e consignados;
  • E outros.

Quando a inflação está baixa e com mais estabilidade, a economia fica menos incerta e isso estimula os investimentos, o consumo e traz mais segurança para as famílias.

Já quando a inflação está crescendo sucessivamente e em alta velocidade, a incerteza é grande e os preços podem aumentar rapidamente. Talvez você se lembre da hiperinflação nos anos 1980 e 1990, quando o IPCA chegou a 80% ao mês. Na época, o preço de um produto chegava a quase dobrar de um mês para o outro.

Se a inflação está acima de 10% (como está atualmente), fica difícil prever o preço dos produtos, o que causa insegurança para os consumidores.

Como funciona a Taxa Selic?

Diariamente, o volume de operações bancárias no país é muito grande. Por isso, o Banco Central determina que as instituições bancárias devem encerrar o dia com o caixa equilibrado. Para cumprir a lei, os bancos fazem empréstimos com outros bancos.

E onde entra a Selic nessa história? Geralmente, os empréstimos são de curtíssimo prazo (24 horas). Como garantia, as instituições oferecem títulos públicos adquiridos do Banco Central. Sabendo disso, vale conhecer a diferença entre Taxa Selic Over e Taxa Selic Meta.

Agora que você já sabe o que é Selic e como ela funciona, vamos aprender o que são a taxa Selic Over e taxa Selic Meta. Confira, a seguir.

Valores anuais e mensais da Taxa Selic

A taxa Selic Over é a taxa de juros adotada quando um banco empresta dinheiro a outro e usa, como garantia, títulos públicos adquiridos do Banco Central. Essa média ponderada e ajustada é divulgada diariamente.

Taxa Selic Meta

Oito vezes ao ano, o Governo, através do Banco Central, estipula a taxa na qual os títulos públicos dos bancos serão negociados. Esta é a taxa chamada de Meta. O COPOM (Comitê de Política Monetária) regula esta taxa, fazendo alterações periódicas. Mas por que SELIC Meta?

O objetivo é que os Títulos Federais sejam negociados com taxas próximas à taxa SELIC ou com taxas menores do que a meta, daí o nome escolhido. A Taxa Meta é a principal taxa de juros da nossa Economia, é ela que regula todas as outras taxas. Quando a Meta sobe, o custo do dinheiro aumenta, os investimentos são desestimulados na Economia, refletindo sobre a geração de empregos e outros parâmetros da Economia.

O importante é saber que, todas as vezes que o Governo altera a Taxa SELIC, ele sempre está se referindo à Taxa SELIC Meta. Ela pode ser, por exemplo, 12% ao ano, que só pode ser alterada através de outra reunião do COPOM. Ou pode seguir o viés, de acordo com o que foi estabelecido pelo Banco Central.

A taxa Selic Meta é estabelecida pelo Comitê de Política Monetária (Copom). A cada 45 dias, a equipe do Copom se reúne para definir os rumos da taxa básica de juros. Criado em 1996, o Copom estabelece as diretrizes da política monetária e define a taxa básica de juros no país.

Taxa SELIC Over

Agora que entendemos o que é a SELIC Meta, vamos aos detalhes da Taxa SELIC Over.

Over é a média ponderada de todas as operações feitas no Sistema SELIC, lastreadas em Títulos Públicos Federais com prazo de 01 dia. A palavra Over vem de Overnight. Isso era um tipo de investimento que o investidor fazia por 1 dia, na época em que a inflação no Brasil era galopante, muito antes do Plano Real.

E então você deve estar se perguntando: o que quer dizer “lastreadas em Títulos Públicos Federais?” É simples! No sistema interfinanceiro, os bancos negociam dinheiro entre si, através de CDI, por exemplo. Normalmente, a garantia oferecida é composta por Títulos Públicos Federais que o banco possui em sua carteira. Isso é lastro!

Quando as operações são feitas (lastreadas) com Títulos Públicos Federais como garantia, gera-se uma taxa. Essa taxa é a Taxa Over.

Pra não esquecer!

A SELIC Meta é a taxa estabelecida pelo COPOM e é ela que regula a nossa Economia, alterando os juros diretamente ao consumidor.

A Over, por sua vez, é a taxa média ponderada de todas as transações feitas no Sistema SELIC lastreadas em Títulos Públicos Federais. Ela é estabelecida pelo próprio mercado com base em suas transações internas (entre instituições financeiras e Banco Central).

 

Agora que você já sabe o que é taxa selic, vamos abordar, a seguir, como saber o valor atual dessa taxa. Confira!

Como saber o valor atual da taxa Selic?

A taxa Selic atual (dezembro/2021) está em 9,25% ao ano, o maior patamar desde julho de 2017. O Copom determinou o aumento da taxa de 7,75% para 9,25% no dia 8 de dezembro de 2021. No site do Banco Central, também é possível conferir e acompanhar a evolução da taxa Selic ao longo do tempo.

Como a Taxa Selic afeta as finanças e os empregos?

Além de aprender o que é taxa Selic, é essencial compreendermos como ela afeta o nosso cotidiano. Quando a Selic muda, afeta todo o povo brasileiro, as instituições bancárias e até os investimentos estrangeiros. Ela impacta também nas outras taxas de juros, como as cobradas em empréstimos, financiamentos e nos retornos de aplicações financeiras.

A taxa Selic pode influenciar a geração de empregos. Com os juros menores, fica mais fácil para pessoas físicas e jurídicas conseguirem créditos. No que diz respeito às empresas, esse crédito, muitas vezes, é utilizado para expandir os negócios e contratar novos profissionais.

Quais investimentos são afetados?

Cortes na taxa Selic afetam diretamente o mercado financeiro, principalmente os investimentos de renda fixa. Confira, abaixo, como as mudanças na taxa Selic interferem na rentabilidade dos principais investimentos.

Taxa Selic e Tesouro Direto

Alguns títulos do Tesouro Direto têm o retorno financeiro atrelado à taxa básica de juros, como o Tesouro Selic. Logo, se a taxa aumenta, o rendimento aumenta, se a taxa diminui, o rendimento diminui.

Taxa Selic e CDI

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é utilizado apenas entre os bancos, nos empréstimos de curto prazo. Logo, ele está diretamente ligado à Taxa Selic Over.

Quando a taxa Selic diminui, o CDI também diminui, assim como o rendimento dessas aplicações. CDBs, LCIs, LCAs e LCs usam o CDI como indicador de rentabilidade. Assim, essas aplicações são afetadas quando há mudanças na taxa Selic.

Taxa Selic e IPCA

O IPCA é o índice que aponta a inflação no país. Logo, levando em conta que a taxa Selic controla a inflação, o IPCA e a taxa Selic, geralmente, costumam estar correlacionadas, e, qualquer alteração na Selic afeta o IPCA.

Taxa Selic e Caderneta de Poupança

Como você já aprendeu o que é taxa Selic, agora vamos abordar como essa taxa afeta a rentabilidade da poupança.

Um dos investimentos mais populares entre os brasileiros, a poupança, é, notoriamente, conhecida por ser uma aplicação segura mas pouco rentável. Desde 2012, o Governo estabeleceu uma regra de cálculo que funciona da seguinte forma:

  • Caso a taxa Selic seja igual ou maior do que 8,5% ao ano, a poupança tem rendimento de 0,5% ao mês, mais a Taxa Referencial (TR);
  • Já quando a taxa Selic estiver abaixo de 8,5% ao ano, a poupança terá um rendimento equivalente a 70% da taxa Selic vigente.

Taxa Selic X Inflação

 

alt="taxa-selic-aumenta-inflação"

Além de aprender o que é taxa Selic, é fundamental também entender como ela afeta o nosso cotidiano. Por exemplo, qual a relação da Selic com a subida dos preços, a inflação? Vamos lá!

A taxa Selic é adotada pelo Governo Federal para tentar controlar a inflação. Quando a inflação está alta, o Banco Central aumenta os juros para diminuir o consumo e forçar uma queda nos preços. Já quando a inflação está baixa, o Banco Central diminui os juros para impulsionar o consumo.

Portanto, quando a taxa Selic diminui, aumentam as possibilidades de crédito. Por outro lado, geralmente a inflação sobe.

Já quando a taxa Selic aumenta, normalmente os preços caem, e a inflação fica estável. Por outro lado, os juros de crédito, parcelamento e cheque especial tendem a aumentar.

Você também pode gostar:

Saiba o que é processo de execução fiscal e as implicações que podem ocorrer com seus bens